Página Inicial











Flávio Rossi
<< voltar

A busca da essência

 

            As fronteiras entre a ilustração, a caricatura e a Arte, considerada com letra maiúscula, embora estabelecidas com certa rigidez pelos manuais, parecem cada vez mais tênues numa sociedade em que não ter limites parece ser a principal palavra de ordem. Fala-se muito em liberdade e relações intervisuais, mas, na prática, ainda predomina uma visão até sectária quando se pensa nos gêneros plásticos.

            De fato, desde o seu início na ilustração e, posteriormente, com caricaturas que tiveram êxito em diversos salões de humor no Brasil e no exterior, Flavio Rossi  conseguiu desenvolver a capacidade de acentuar algum traço para atingir o que mais interessa na arte, independente do gênero: vislumbrar as principais características psicológicas e existenciais do retratado.

            Esse recurso, quando se pensa numa pintura que não mostra personagens conhecidos, mas trabalha com seres quaisquer ganha novas dimensões. Pela experiência de 5 anos de redação em jornal, onde fez aquilo que Aldemir Martins chamava de “serviço militar” pela necessidade de se disciplinar para cumprir prazos e seguir pautas do veículo, a oportunidade de estar livre para criar comporta o desafio de escolher o próprio caminho.

            em Flavio Rossi  que, entre outros, trabalhou com o mestre Ziraldo, o esforço constante de captar aquilo que nos torna humanos, seja no gesto, no físico ou na atitude. No momento em que esses aspectos vêm à tona com maior força, sua pintura cresce. Assim a habilidade de desenvolver um assunto, próprio da ilustração, ou o consistente traço ligado à caricatura pode, pouco a pouco entrar numa outra esfera: a da pintura da divina e trágica (mas não por isso menos cômica) existência humana.

 

(11) 3051-5066  
Desenvolvido por Lourenzo Ferreira